Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BURRO VELHO

BURRO VELHO

02
Mar23

Dos meus filmes - Os espíritos de Inisherin

BURRO VELHO

Inisherin.jpg

À partida não estava apostava muito neste filme, as personagens apatetadas habitualmente não me entusiasmam porque roçam o abonecado, mas este Os Espíritos de Inisherin, sobre a solidão e a inocência, é uma delícia harmoniosa entre a nostalgia e o humor, com muita ternura pelas pessoas e animais, e onde todas as personagens (incluindo os secundários, os donos do bar, o polícia, a vidente, a dona da mercearia, o burro, todos sem excepção) são muito castiças e genuínas, residindo sempre muita sabedoria nos tolos da aldeia, tudo isto numa Irlanda dos nossos sonhos e com uma lindíssima banda sonora de Carter Burwell.

Com ou sem Óscares - vai falhar os principais, o Colin Farrell está bem mas por mim não chega lá, mas ficava contente se um dos supostos secundários vencesse, o Brendan Gleeson e mais ainda o Barry Keoghan ou a Kerry Condon – é um dos filmes mais bonitos e fofos do ano.

 

 

02
Mar23

Da atualidade política - Pedro Passos Coelho

BURRO VELHO

Pedro Passos Coelho.jpg

Volta Pedro, estás (quase) perdoado.

Para mim um estadista tem de ter dois tipos de qualidades, tem de ter mundo, de ser culto, gostar de ler, viajado, ter visão, ter rasgo, tem de gostar de viver bem, e assim ter maior propensão para procurar uma sociedade mais progressiva e pluralista, não reconheço estas qualidades em Pedro Passos Coelho, quando diz aos portugueses que passa férias na sua Manta Rota de sempre pode passar uma imagem de pessoa simpática, concordo, mas não a do estadista que vê sempre mais além, que procura sempre mais, pelo contrário, passa-me a mensagem do político que se contenta com pouco e acomoda com tudo, e como tal, se cortar no nível de vida dos portugueses está tudo bem, porque ele próprio também vive com pouco, daí às vezes escapar-lhe a boca à verdade e soltar umas afirmações assassinas como aquela do ‘emigrem senhores professores’, quando o nosso primeiro diz isto está tudo quilhado (palavra bonita esta).

Por outro lado, tem de ser uma pessoa com coragem, íntegra, preparada, do lado do bem e humanista, e estas virtudes consigo reconhecer em Pedro Passos Coelho (a forma como enfrenta as vicissitudes tramadas da sua vida pessoal de alguma forma reforça-nos esse sentimento).

Mesmo que não me reveja nele em muitas das suas posições (e.g. eutanásia), reconheço que devolverá à Política a seriedade que ela exige, talvez isto seja pedir pouco, mas nos dias que correm, com o desgoverno da maioria absoluta e uma direita de gatas e unhas afiadas, se o fizer já não é coisa pouca.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub