Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BURRO VELHO

BURRO VELHO

01
Fev24

Dos filmes que amamos - A Zona de Interesse

BURRO VELHO

Screenshot_20240128_103416_IMDb.jpg

 

Admirador confesso de Martin Amis, e sempre muito interessado naqueles que perpetraram o nazismo e naqueles que lhe sobreviveram, não só as vítimas mas, sobretudo, os filhos dos próprios nazis, dos temas que mais despertam o meu interesse, admito, tive há uns meses atrás nas mãos o seu livro ‘A Zona de Interesse’ para o começar a ler, detive-me por há muito aguardar ansiosamente por este filme de Jonathan Glazer, cujo argumento foi livremente adaptado por ambos, Amis e Glazer, e ter optado por primeiro ver o filme e só depois ler o livro, não fora eu ficar frustrado com o filme, e de facto, se as expectativas estavam numa fasquia altíssima, não foram defraudadas, adorei o filme.

Apesar de nos mostrar a felicidade da família ariana do comandante de Auschwitz, Rudolf Hoss, que vivem num recanto idílico e paradisíaco paredes meias com o campo de extermínio, o filme, sem nunca nos revelar imagens do interior do campo e do horror inimaginável que lá se vivia, é altamente perturbador – notava-se na forma densa, imóvel, silenciosa das pessoas que encheram a sala do cinema -, expondo-nos o mal radical, o mal pelo mal, sendo disso um bom exemplo a personagem de Hedwig Hoss, esposa do comandante (só aquele penteado merecia um óscar), o mal de quem era apenas um veículo sem pensamento nem juízo, de quem apenas cumpria ordens, como numa lógica militar ou empresarial, a famosa teoria da banalidade do mal sobre Eichmann da filósofa judia e alemã Hannah Arendt, através da personagem do próprio comandante, mas também sobre quem não conseguiu lidar com o horror dos horrores, na mãe, inicialmente orgulhosa e deslumbrada, de Hedwig.

Este filme será seguramente um dos meus favoritos de 2024, sendo mais um dos filmes notáveis que muito me alegraria se fosse um desmancha-prazeres e roubasse alguns Óscares à anunciada noite vencedora de Oppenheimer – Sandra Huller é prodigiosa na sua Hedwig, que portento, mas está nomeada para melhor atriz principal pelo seu outro filme, Anatomia de uma Queda, que ano incrível para esta incrível atriz alemã.

Apenas uma nota e uma curiosidade, ‘A Zona de Interesse’ é um filme britânico mas totalmente falado em alemão, e Martin Amis veio a falecer na véspera do filme ser estreado no Festival de Cannes.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub