Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BURRO VELHO

BURRO VELHO

24
Out23

Dos documentários que vejo - Beckham

BURRO VELHO

WhatsApp Image 2023-10-23 at 22.51.22.jpeg

 

Neste documentário vemos como Sir Alex Ferguson era como um pai para David Beckham e percebemos porquê, é bonito de ver como foi protegido por toda a equipa do Manchester United quando tinha todo um país contra si, de forma muito agressiva e intimidatória, por lhe terem atribuído a culpa pelo afastamento de Inglaterra no Mundial de 98, mas é também o próprio Ferguson que afirma não ser possível uma amizade entre treinador e atleta, porque este será descartado assim que o seu rendimento baixar, e assim foi, sem apelo nem agravo, não haja ilusões, o mundo do futebol não é para figuras paternais.

Gostei muito deste documentário da Netflix, sobretudo por ver como um astro do futebol encontrou na sua vulnerabilidade, e no apoio da família e das suas equipas, a sua força para o sucesso, altamente inspirador.

 

23
Out23

Dos filmes de que eu gosto - Fair Play, de Chloe Domont

BURRO VELHO

WhatsApp Image 2023-10-20 at 15.14.41.jpeg

 

Filme independente destinado a passar despercebido não fosse o élan que granjeou ao passar pelo festival de Sundance, uma história de amor e desamor na alta roda de Wall Street, em que uma mulher dita as regras do seu próprio jogo, mesmo que essas regras sejam aquelas misóginas ou cheias de masculinidade tóxica dos homens instalados no poder, um filme com muito sex-appeal e ares de thriller erótico com dois atores magnéticos, Alden Ehrenreich (até aqui tinha-me passado despercebido), e Phoebe Dynevor, a aristocrata naïve de Bridgerton.

Fair Play, de Chloe Domont, muito bom. Na Netflix.

 

20
Out23

Das séries que eu vejo - Sex Education

BURRO VELHO

WhatsApp Image 2023-10-19 at 18.18.08.jpeg

 

Ao contrário do que o título indica, não me parece que Sex Education, que chega agora ao fim com a quarta temporada, pretenda educar - não duvidando que muitos espetadores, novos ou velhos, se sintam mais informados ao ver a série -, mas simplesmente entreter e desmistificar as várias nuances da sexualidade, e nisso Sex Education foi muito bem sucedida, sem dúvida que é bastante entertaining e que deve ter arejado um pouco algumas cabeças mais confusas ou preconceituosas.

Quanto a mim, Sex Education peca pelo excesso de positivismo e bondade, somos todos bonzinhos, praticantes de ioga e incapazes de qualquer coscuvilhice, e por querer incluir na história toda a agenda dos temas sociais que hoje importam discutir, a igualdade, a intolerância, o bullying, o abuso ou agressão sexual, o preconceito religioso, a saúde mental, a violência no namoro, todas os temas LGBTQIAP+ (fui ao Google garantir que não me escapava nenhuma letra, admito), parece que os argumentistas não quiseram deixar nada de fora, mas ainda assim é uma belíssima série, com personagens muito interessantes e excelentes atores e atrizes (sou fã de Emma Mckey, a Maeve), que sem moralismos descomplica o sexo e nos recorda algo que na puberdade nem sempre é fácil, tudo está bem quando temos alguém com quem partilhar ou conversar.

Na Netflix.

 

 

11
Out23

Dos filmes que vejo - A maravilhosa história de Henry Sugar, de Wes Anderson

BURRO VELHO

WhatsApp Image 2023-10-03 at 17.26.26.jpeg

 

Há quem idolatre o universo Wes Anderson, e há também quem o considere uma repetição ad nauseam duma conceção visual única e irrepreensível, admito que por alturas dos ‘Tenenbaums’ eu estava no clube dos fãs, entretanto passei-me para o clube dos que já se aborrecem com a mesma fórmula de sempre, ainda tive esperança por alturas do ‘Grand Budapest Hotel’ mas logo a seguir voltei aos bocejos, e assim continuo com esta curta-metragem de 39 minutos, 'A maravilhosa história de Henry Sugar', nem aquele naipe de atores sempre formidável (Ralph Fiennes, Benedict Cumberbatch, Dev Patel), nem uma forma muito original de nos ler em cinema uma história perfeitinha, baseada num dos contos de Roald Dahl, nem uma cenografia plástica duma beleza insuperável, para mim nada resulta, lamento, simplesmente um grande bocejo.

Na Netflix.

09
Out23

Das séries de que gosto - A rapariga da Cabana

BURRO VELHO

WhatsApp Image 2023-10-03 at 17.26.37.jpeg

 

Thriller policial alemão de seis episódios, sobre um rapto e cativeiro durante 13 anos, que queremos ver compulsivamente, em que temos muitas dúvidas e teorias mas estamos sempre a ser surpreendidos, sem nunca apanharmos qualquer incoerência na história. Muito bom. Quer a personagem da menina (Hannah), quer a pequena atriz (Naila Schuberth) que a representa, são absolutamente notáveis.

A Rapariga da Cabana (Liebes Kind, no original), na Netflix.

 

22
Set23

Das séries que eu vejo - Painkiller

BURRO VELHO

WhatsApp Image 2023-09-18 at 20.55.19.jpeg

 

Não consigo dizer que gostei muito porque a realidade que retrata de forma contundente é muito perturbadora, a tragédia nos anos 90 dos analgésicos opióides nos EUA, como o Oxycontin, e a procura criminosa do lucro a qualquer preço, quer de famílias milionárias como a benemérita Sackler, quer do Zé Povinho que quer andar de Porsche ou simplesmente pagar as contas, mas o bom cinema também passa em séries como Painkiller, muito boa. Na Netflix.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub